Menu principal
 

IFC lidera ranking de eficiência acadêmica em Santa Catarina

quarta-feira, 3 de abril de 2019

Primeiro-lugar-em-Santa-Catarina-Eficiência-AcadêmicaCom 53,8%, o Instituto Federal Catarinense (IFC) lidera o ranking de eficiência acadêmica em Santa Catarina. Na classificação nacional, o IFC ocupa a 12ª colocação entre as instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, composta por 38 institutos federais, dois centros federais de educação tecnológica (Cefets) e o Colégio Pedro II.

Dados são da atualização da Plataforma Nilo Peçanha (PNP), ambiente virtual de coleta, validação e disseminação dos dados oficiais da Rede Federal, além das escolas técnicas vinculadas a universidades federais. Referentes a 2018, os dados mostram que foram feitas 964.593 matrículas em 11.159 cursos distribuídos em 647 instituições de todo o país.

A pró-reitora de Ensino no IFC, Josefa Surek de Souza, explica que a eficiência acadêmica tem como objetivo avaliar a capacidade da instituição de atingir os resultados previstos em termos de estudantes certificados, ou com potencial de certificação, em relação ao total de matrículas. “Tivemos um avanço neste indicador em comparação ao ano anterior, passando de 51,6% para 53,8%. O resultado do IFC traduz a dedicação do corpo docente e técnico-administrativo na busca da melhoria dos processos pedagógicos e das condições para permanência e êxito dos nossos estudantes. É um processo constante, no qual esperamos evoluir ainda mais, considerando nosso compromisso com a sociedade”, destaca.

Para Sônia Regina de Souza Fernandes, reitora do IFC, o desempenho alcançado é resultado do trabalho em conjunto que a instituição vem fazendo no sentido de melhorar os processos pedagógicos. “Esse desempenho revela o comprometimento institucional, especialmente na formação de professores e na capacitação dos técnicos, que se reflete nos índices de permanência dos nossos estudantes. Esse indicador coloca o IFC numa posição bastante privilegiada diante da Rede como um todo. Mas não é apenas um dado estatístico, é o reflexo do trabalho de várias mãos, entre elas, as dos nossos pesquisadores institucionais (PIs). Conduzidos pelo Jair Adriano Strapazzon, na Reitoria, os PIs são responsáveis pelo preenchimento e pela atualização dos dados de forma bastante séria e competente”, enfatiza a reitora.

Além da classificação geral, a PNP apresenta os dados de cada campus. No IFC os campi com melhores resultados são Brusque e Ibirama, respectivamente com 83,5% e 74,4%. Confira aqui a atualização da Plataforma.

Texto: Cecom/Reitoria/Rosiane Magalhães

Print Friendly