Menu principal
 

Institutos da Região Sul debatem Educação Profissional e Tecnológica em Seminário

quinta-feira, 20 de maio de 2021

O Instituto Federal Catarinense (IFC) participou, na semana passada, do I Seminário Regional Sul de Educação Profissional e Tecnológica. O evento, promovido pelos Institutos Federais da Região Sul, foi realizado de 12 a 14 de março, de forma integrada ao II Seminário Integrado IFC-FURB de Educação, Profissional e Tecnológica (SIPROTEC), ao III Encontro de Debates sobre Trabalho, Educação e Currículo Integrado (ENTECI) e à I Mostra de Produtos Educacionais da Região Sul. A organização conta ainda com a participação Grupo de Pesquisas Educogitans, da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (Unijuí).

O objetivo principal dos Seminário — e dos eventos aos quais ele esteve integrado — é fomentar a divulgação do conhecimento produzido sobre a temática da Educação Profissional e Tecnológica (EPT) na Região Sul, contribuindo assim com a integração de pesquisadores, docentes, estudantes, agentes públicos e demais profissionais interessados na busca por soluções aos desafios da formação profissional na atualidade. O público-alvo é composto por estudantes, professores e profissionais em geral.

A iniciativa de realizar o evento surgiu do Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica em Rede Nacional (ProfEPT), ministrado pelo IFC no Campus Blumenau — conforme explica a professora do curso e integrante da Comissão Organizadora do Seminário, Inge Suhr. “Em 2019, tínhamos realizado o Seminário Integrado IFC-Furb de Educação Profissional e Tecnológica. A seguir, surgiu a ideia de ampliar o escopo das discussões para toda a região Sul. No decorrer de 2020, conseguimos financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc); então, entrei em contato com os demais Instituto da região e também com a Furb, que já era nossa parceira, e a Unijuí para realizarmos o evento, que contou com a participação de todas Instituições envolvidas na sua organização”, explica.

A programação contou com palestras, conferências, comunicações orais e apresentações culturais. As atividades foram transmitidas pelo YouTube, no canal do Instituto Federal Farroupilha, e também pela ferramenta Google Meet. Segundo Inge, a participação foi maciça. “Ficamos muito felizes com o resultado. Houve salas de apresentação e trabalhos com mais de 50 participantes e todas as palestras com mais de 300 pessoas conectadas em tempo real. Tivemos mais de mil inscritos como ouvintes; foram apresentadas, nas sessões de comunicação oral, 184 pesquisas em curso ou concluídas. Três livros sobre EPT foram lançados, e ocorreu ainda a I Mostra de Produtos Educacionais, com 100 produtos. Também é importante citar que contamos com palestrantes de renome nacional na área. E, como  as conferências foram transmitidas pelo YouTube, elas ainda estão disponíveis a qualquer pessoa interessada no tema”.

De acordo com a professora, um Seminário desta natureza é significativo por diversos motivos. “O evento trouxe reflexões importantes sobre a Educação Profissional e Tecnológica (EPT) e sua consolidação; estabeleceu uma rede de pesquisadores e instituições da região Sul, proporcionando assim o trabalho em equipe entre as diversas instituições. E, além disso, uniu as pessoas em defesa da EPT e dos Institutos Federais, mesmo que virtualmente, durante um momento de distanciamento”.

Os Anais do I Seminário Regional Sul de Educação Profissional e Tecnológica estão disponíveis no site do evento.

 

******

Texto: Cecom/Reitoria

 

Print Friendly